quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Muitos culpados

Diário Catarinense ; Cacau Menezes ; 27/11/2008

É claro que choveu muito e, com as mudanças climáticas, alguns fenômenos da natureza (chuvas, ventos, secas) serão cada vez mais intensos e ocorrerâo em menores intervalos de tempo. Isso requer das nossas autoridades, uma série de responsabilidades para evitar desastres cada vez maiores. É preciso acabar com o desmatamento, proteger as fontes de água, reflorestar áreas devastadas, diminuir as formas de poluição da atmosfera, investir em energias limpas, renováveis e com menor impacto ambiental, estimular o uso de transporte público e, sobretudo, ter um Plano Diretor adequado para ocupação do solo, impedindo a instalação de residências em áreas de risco e, para aquelas já existentes em morros, instalar sistemas adequados de contenção das montanhas.

É o que pediu, também, o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas, o ilhéu Sérgio Murillo de Andrade. "Neste momento, o mais importante é socorrer e apoiar as vítimas do desastre. Mas é preciso também apurar as reais responsabilidades e questionar as autoridades sobre o que poderiam, ou melhor, deveriam ter feito para evitar ou minimizar as conseqüências. Como cidadãos e, especialmente jornalistas, temos a obrigação de questionar"- diz ele - "e não aceitar que a culpa seja exclusivamente atribuída à natureza".

1 Comentários:

Blogger Zeroberto disse...

E a a$$embléia legi$lativa está tentando aprovar a toque de caixa o novo código florestal de Santa Catarina, permitindo que ainda mais se desmatem as encostas e beiras de rios. Enquanto houver meia dúzia de babacas (eleitos por outros tantos) legi$lando dessa forma, vão continuar acontecendo tragédias desse quilate. Sabias que as obras de contenção do morro da cruz pararam? Você já olhou aquela comunidade que a Angela plantou no topete do morro? Nem louco mora ali tranqüilo.

2 de dezembro de 2008 04:52  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial